NFe
Híbridos de Trigo
Híbridos de Soja
Híbridos de Milho
1 2 3

PREVISÃO DO TEMPO

Previsão do Tempo

COTAÇÕES AGRÍCOLAS

Cotações Agrícolas

REPRESENTANTES

Encontre um de nossos representantes

PARCEIROS

NOTÍCIAS

04/12/2018

Soja pode chegar aos US$ 11 com acordo EUA-China

Melhor movimento é comprar o maior número possível de contratos de Chicago, diz T&F
Imagem créditos: Domínio Público Por: AGROLINK -Leonardo Gottems
Publicado em 04/12/2018 às 10:11h.
270 ACESSOS
Na visão do analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, a soja pode não só recuperar o patamar de antes da Guerra Comercial, mas até mesmo avançar até os US$ 11 por bushel: “Se realmente sair um acordo EUA-China, o que você acha que acontecerá com os preços da soja em Chicago? Dez entre dez consultados responderão: ‘voltarão a subir acima dos níveis de $10,0/bushel, como antes da disputa comercial’. Nós também achamos isto”.


O especialista explica que a alta dos preços não é exata. “Se parece mais com um elástico quando puxado para baixo, quando é solto não volta imediatamente para o meio, mas vai acima do esperado e fica oscilando neste espaço até se acomodar. Os preços do mercado futuro reagem da mesma forma, exagerada, inicialmente”, diz ele.

“Então se pode esperar que subam, não a US$ 10,0/bushel, mas a US$ 11,0/bushel, por exemplo. Isto significa que há um espaço de crescimento nos preços futuros da soja na CBOT de aproximadamente 170 pontos, ou seja um crescimento de US$ 56,67/tonelada num período, digamos desta terça-feira até o final deste ano, mantendo-se depois ao redor de $ 10,30/bushel, que é o seu leito natural”, projeta Pacheco.

Segundo ele, o melhor movimento agora é comprar o maior número possível de contratos de Chicago nos níveis atuais e deixar a coisa andar, resguardando o seu [produto] físico. “Lá na frente, quando for negociar em março, venderia no físico e recompraria Chicago, com os tais lucros de US$ 56,0/adicionados ao seu preço”, finaliza o analista da T&F.

Agrolink

Cerealista Faxinal