NFe
Híbridos de Trigo
Híbridos de Soja
Híbridos de Milho
1 2 3

PREVISÃO DO TEMPO

Previsão do Tempo

COTAÇÕES AGRÍCOLAS

Cotações Agrícolas

REPRESENTANTES

Encontre um de nossos representantes

PARCEIROS

NOTÍCIAS

19/03/2019

Dólar deve ficar em R$ 3,70 no final do ano, prevê Rabobank

Em seu recém-divulgado relatório “Agroinfo Q1 2019”, o Rabobank projeta que o Dólar deve fechar o ano cotado a R$ 3,70. O banco – um dos mais especializados em agronegócio no mundo – condiciona essa previsão à aprovação de uma “efetiva reforma da Previdência” conforme a proposta do governo, em tramitação no Congresso Nacional.

Do começo do ano até meados de março, o câmbio se fortaleceu cerca de 1% frente ao dólar, cotado a R$ 3,83. Até o final de fevereiro, a moeda nacional ficou entre as que tiveram melhor desempenho dentro de um ranking com 31 das principais moedas do globo. “Em nossa opinião, esse movimento reflete uma melhora pontual no cenário para países emergentes, em decorrência de uma postura menos agressiva (hawkish) do FED e esperanças do mercado quanto a um (difícil) acordo comercial entre China e EUA”, explica o Rabobank.

“Acreditamos que esses fatores deram suporte temporário aos preços de commodities e ao apetite para aplicações em ativos emergentes, fatores- chave que influenciam as tendências do câmbio no curto prazo. Em âmbito doméstico, o otimismo em relação às refomas também contribui, embora nossos modelos indiquem que cenários construtivos já foram amplamente precificados no final de 2018”, acrescenta.

De acordo com a instituição financeira, a sustentabilidade dos níveis atuais da moeda e outros ativos brasileiros dependerá essencialmente da execução de reformas como a da previdência: “Temas globais como a postura do Fed e o apetite por risco terão papel fundamental na dinâmica da taxa cambial. Contudo, a amplitude de resultados plausíveis em função destes fatores é mais estreita se comparada aos efeitos potenciais da reforma da previdência”.

O banco afirma que uma derrota na proposta do governo pode ter forte impacto no câmbio, especialmente em um caso (hipotético) de decepção do mercado, com economias de recursos bem abaixo do previsto. “Nosso cenário cambial projeta um contraste entre condições internas favoráveis e condições externas desfavoráveis”, justifica.

“Dadas as nossas expectativas de aprovação de reformas e de uma recessão ‘suave’ nos EUA ao final de 2020, projetamos o dólar a R$ 3,70 no final de 2019 e 2020. As perspectivas para o mercado cambial ainda parecem bastante fluídas, em meio a incertezas locais e globais. Ainda assim, vemos agora uma distribuição de riscos mais equilibrada para a moeda brasileira no curto, médio prazo”, completa.

Agrolink

Cerealista Faxinal