NFe
Híbridos de Trigo
Híbridos de Soja
Híbridos de Milho
1 2 3

PREVISÃO DO TEMPO

Previsão do Tempo

COTAÇÕES AGRÍCOLAS

Cotações Agrícolas

REPRESENTANTES

Encontre um de nossos representantes

PARCEIROS

NOTÍCIAS

21/11/2017

Clima mais seco no Sul do país, em especial no RS, acende sinal de alerta sobre efeitos do La Niña

Morgana Almeida, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, destaca que esta semana deve ser bastante chuvosa para o Sudeste, sobretudo Rio de Janeiro, centro-sul de Minas Gerais e extremo norte de São Paulo. Os estados de Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Amazonas, Pará e Acre também devem receber a condição chuvosa, fruto da configuração de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).

A chuva deve ser menos intensa em termos de horário, mas estendida ao longo do dia. Em alguns momentos, as pancadas podem ser mais fortes, mas o que chama a atenção é a quantidade de chuva acumulada.

A Região Sul, por sua vez, bem como parte do Mato Grosso do Sul, deverá ter um tempo estável. A luz amarela em torno do La Niña já começa a acender, sobretudo no Rio Grande do Sul. Porém, no próximo final de semana, a situação muda com a chegada de uma área de instabilidade sobre essa região no sábado.

Os últimos dias foram marcados por chuvas intensas, que ocasionaram até mesmo a morte de uma pessoa em Campinas (SP). Os três estados do Sul receberam volumes próximos dos 110 mm, com chuva mais intensa de sexta para sábado. No Mato Grosso, a chuva “veio para ficar”, com volumes que chegaram até a 150 mm em algumas regiões. Em Goiás a chuva não é tão volumosa, mas é persistente.

Minas Gerais teve volumes entre 30 mm a 40 mm. No Rio de Janeiro, a chuva chegou até a 120 mm em algumas regiões, com um alerta meteorológico emitido pelo Inmet indicando o risco de deslizamentos. No Nordeste, as chuvas diminuíram e os volumes não devem ser elevados nos próximos dias.

Noticias Agricolas

Cerealista Faxinal