NFe
Híbridos de Trigo
Híbridos de Soja
Híbridos de Milho
1 2 3

PREVISÃO DO TEMPO

Previsão do Tempo

COTAÇÕES AGRÍCOLAS

Cotações Agrícolas

REPRESENTANTES

Encontre um de nossos representantes

PARCEIROS

NOTÍCIAS

08/03/2019

China importa menos soja em fevereiro, mas ainda foca demanda no Brasil

China importa menos soja em fevereiro, mas ainda foca demanda no Brasil

A demanda da China por soja mostra que, de fato, caminha a passos mais lentos nestes últimos meses. Dados divulgados pela Administração Geral da Alfândega do país mostram que as importações chinesas da oleaginosa, em fevereiro, foram as menores em quatro anos totalizando 4,46 milhões de toneladas.

Esse volume representa uma baixa de 17% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando o mercado global da commodity começava a sentir os primeiros efeitos da guerra comercial entre China e Estados Unidos.

Em relação a janeiro, a queda é de 40%, uma vez que as compras foram de 7,38 milhões de toneladas no primeiro mês de 2019, período em que o consumo é mesmo maior no país em função do feriado do Ano Novo Lunar - o mais longo da China - e quando os esmagadores intensificam sua produção para atender às necessidades do período. O que também justifica, portanto, as menores aquisições em fevereiro, mês do feriado.

“Essa baixa se dá, principalmente, por conta da tarifação que ainda vigora sobre a soja dos EUA”, diz Tian Hao, analista sênior da First Futures, à Reuters Internacional.

Além disso, Hao explica ainda que os compradores chineses têm, de fato, encontrado respaldo na soja brasileira, porém, começaram a ficar mais atentos às possibilidades de compras nos Estados Unidos à medida em que os Washington e Pequim avançam em suas negociações.

O produto brasileiro, porém, ainda é o principal a ser adquirido pela nação asiática neste momento, uma vez que ainda é o mais competitivo por conta da taxação ainda em vigor. A imagem abaixo, uma reprodução do sistema Refinitiv Eikon, da Reuters, mostra uma considerável fila de navios carregados com soja - e outros produtos - seguindo do Brasil para a China. Estas são cargas de compras feitas há alguns meses, com os embarques previstos para este período do ano.

O Brasil já acumula números recordes de embarques no primeiro bimestre de 2019. São 14,66 milhões de toneladas comprometidas (embarcadas + nomeadas) no acumulado do ano, contra 12,8 milhões do mesmo período de 2018, como mostra um levantamento da Agrinvest Commodities.

Noticias Agrícolas

Cerealista Faxinal